quinta-feira, 8 de março de 2012

ASA publica em Portugal a nova coleção O Principezinho


A ASA está a publicar a coleção criada em França que põe o personagem criado por Saint-Exupéry a viajar por novos planetas e em novas aventuras. Os livros acompanham uma série de TV infanto-juvenil de grande sucesso em França e que chegou à televisão portuguesa no passado fim-de-semana, na RTP2.

Depois da publicação, o ano passado, dos primeiros livros desta coleção – O Planeta do Tempo e O Planeta do Pássaro de Fogo, a ASA orgulha-se de dar continuidade a este projeto único e acaba de lançar mais dois livros baseados na série televisiva: O Planeta dos Eólios e O Planeta da Música.

Após o eterno êxito da obra original de Antoine de Saint-Exupéry, as viagens do Principezinho continuam galáxia fora. Com uma imagem renovada mas sem perder o toque poético dos desenhos do próprio autor, reconhecidos em todo o mundo, O Principezinho apresenta-se agora numa série televisiva em 3D e em alta definição.

Na senda da inovação tecnológica, os livros desta série incluem um código que permite aos utilizadores de smartphones navegarem diretamente para a página do Facebook d’O Principezinho.

Sobre os dois novos livros:
Em O Planeta da Música nada corre bem aos Musicalis, o povo da Música, desde que a sua diva, Eufonia, está mergulhada num profundo e misterioso desgosto. A missão do Principezinho e da Raposa afigura-se difícil: cabe-lhes devolver a Eufonia a alegria de viver e evitar que os Musicalis entrem em guerra com os seus rivais, os Floralis.
N’ O Planeta dos Eólios, sempre que o vento amaina, os seus habitantes deixam de poder aquecer o seu planeta. Para impedir que o gelo o cubra totalmente, o Principezinho e a Raposa não têm um minuto a perder! Mas, nesta corrida contra o tempo, o Governador dos Ventos, que detém o controlo da cidade, será um aliado ou um inimigo?

Sobre O Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry:
O livro O Principezinho foi traduzida para 250 línguas e dialetos e é a obra mais traduzida do mundo a seguir à Bíblia. Trata-se de um fenómeno à escala planetária – 140 milhões de exemplares vendidos em todo o planeta desde 1943, data de lançamento da edição original. Ainda hoje se mantém regularmente nas listas dos 10 livros infantis mais vendidos de vários países nos 5 continentes.
O Principezinho é intergeracional, colocando adultos e crianças numa plataforma de entendimento, e acessível a todos, independentemente do sexo, da nacionalidade, da religião, dos hábitos…. A obra está intimamente ligada a valores como o sentido da responsabilidade, a partilha de laços de amor e amizade, a tolerância e o respeito pelo outro, a vontade de aprender e saber sempre mais, a inteligência emocional e a sensibilidade, a procura de rumo(s) e objetivo(s) de vida, o ver para lá da aparência…
A história coloca o leitor, seja qual for a sua idade, perante as dicotomias universais: a beleza versus a passagem do tempo, a felicidade versus a adversidade, o visível versus o invisível, as viagens interiores versus as viagens pelo mundo, os mistérios da vida versus os mistérios da morte…

Sem comentários:

Enviar um comentário